Imprensa Jovem realiza cobertura compartilhada da jornada pedagógica na DRE Capela do Socorro

Jovens repórteres de cinco EMEFs registraram os debates e oficinas realizados simultaneamente em cinco CEUs na zona sul da cidade

Por Núcleo de Educomunicação

Foto 1
Imprensa Jovem da EMEF Heitor de Andrade acompanha abertura da jornada.

Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Heitor de Andrade, Elisa Rachel Macedo de Souza, Desembargador Teodomiro Toledo Piza, Padre José Pegoraro e Manuel Vieira de Queiroz Filho. Centro Educacional Unificado (CEU) Cidade Dutra, Rubi, Navegantes, Três Lagos e Parelheiros. Equipes de Imprensa Jovem de cinco EMEFs, em cinco CEUs diferentes. Pode-se afirmar sem exageros que na última sexta-feira (13), a jornada pedagógica organizada pela Diretoria Regional de Educação (DRE) Capela do Socorro contou com uma cobertura cinco estrelas!

No CEU Cidade Dutra, a abertura do evento teve a presença do secretário municipal de educação, Gabriel Chalita. Enquanto ele dava as boas-vindas aos gestores e professores presentes, a estudante Jade Maia Silva, da Imprensa Jovem da EMEF Heitor de Andrade, escrevia em tempo real, no tablet, o lead da sua matéria.

A jovem repórter registrou que a fala do secretário reforçou algo sobre o qual a pedagogia há tempos vem insistindo: a inteligência não é determinada geneticamente nem se verifica na constituição do cérebro, mas é uma questão de circunstâncias e oportunidades. “Eu costumo falar muito sobre a dimensão do afeto no processo educativo. A escola precisa ajudar as pessoas a pensar sobre suas escolhas – ou então o conteúdo não terá sentido”, declarou o secretário.

Ao lado de Jade, estavam seus colegas Mirella Alves de Lima, Allan Mesquita Santos, Matheus Hideki Nagalchi e a professora Luciana Sanches. “A gente desenvolve o trabalho com agência de notícias há algum tempo na escola, mas só em abril deste ano nos credenciamos como Imprensa Jovem. Estamos com três turmas de 15 estudantes cada, trabalhando com rádio, jornal mural e Facebook”, contou Luciana. “É a primeira cobertura externa de que participo. Estou aprendendo bastante”, comemorou Mirella.

Foto 2
Professora Luciana Sanches orienta o trabalho dos jovens repórteres.

CEU Vila Rubi

A Imprensa Jovem da EMEF Elisa Rachel Macedo de Souza estava representada no CEU Vila Rubi, pela manhã, pelos estudantes Alice Lohayne, Ana Caroline Martins Dantas, Milena Alexandra da Silva e Pedro Victor Brasil Silva, além do professor José Elias Rocha, mais conhecido como Tygrão. À tarde uma nova equipe da mesma escola chegaria para também fazer a cobertura da jornada pedagógica lá.

Na EMEF Elisa Rachel, a Imprensa Jovem existe desde 2010 e atualmente conta com 40 estudantes. O professor Tygrão comemorava o fato de que há 15 dias eles haviam conseguido comprar uma câmera fotográfica profissional, celular e tablet. E todo esse equipamento estava sendo muito bem empregado na cobertura dos debates e oficinas.

Foto 3
O jovem Pedro Victor recarrega a bateria da câmera fotográfica: “Ficou a noite toda carregando na escola, mas provavelmente alguém desligou o disjuntor”.

A coordenadora pedagógica da EMEI Carlos Drummond de Andrade, escola que estava oferecendo as oficinas “Cuidar e educar na educação infantil” e “Brincadeiras infantis nas diferentes culturas”, elogiou o trabalho dos jovens repórteres. “Eu sou apaixonada pela Imprensa Jovem. A presença deles aqui é importante inclusive para o professor, que se sente valorizado. Fazemos muitas coisas boas nas escolas, que muitas vezes não são tão conhecidas”, comentou a coordenadora.

Marisa Rodrigues, da Diretoria Pedagógica (DIPED) da DRE Capela do Socorro, também deu entrevista à garotada. Ela contou como a jornada pedagógica realizada simultaneamente nos cinco CEUs da região teve como diretriz o protagonismo das escolas: “Oitenta por cento das atividades que estão acontecendo aqui são realizadas pelos professores. Nossos docentes são pesquisadores e têm saberes importantes a serem partilhados”.

Foto 4
Imprensa Jovem da EMEF Elisa Rachel entrevista Marisa Rodrigues, da DIPED.

CEU Navegantes

A Teocomunica, equipe de Imprensa da EMEF Desembargador Teodomiro Toledo Piza, marcou presença no CEU Navegantes. Catorze estudantes trabalharam durante todo o dia inteiro, sob orientação da professora Dora Torres. Eles tiveram oportunidade inclusive de subir ao palco para apresentar seu trabalho e divulgar o blog.

Os estudantes em questão foram: Bruno Santos Cruz, Erika de Jesus, Giovanni Nogueira, Willian Galdino, Breno Vinícius Fialho, Nathália Gonçalves, Amanda Martins, Ana Luísa Guimarães, Gustavo Nascimento, Thiago Alves, Nicolle Reis, Islânia Camilla Gomes, Ana Beatriz Silvestre e Gabriel de Jesus.

Foto 5
Dora Torres conversa com os participantes da Teocomunica sobre a importância do trabalho coletivo.

Um deles, Thiago, recordou a primeira entrevista que realizou no projeto, na cobertura das Manhãs Olímpicas, no ano passado. “Eu fiquei muito nervoso. Mas agora não tenho vergonha de nada”, afirmou contente.

A Teocomunica teve a sorte de cobrir um debate (“Gestão democrática, participativa e colaborativa nas diferentes dimensões do espaço educativo”) no qual um dos palestrantes era o professor Bruno Magalhães Silviano, coordenador do Grêmio da própria EMEF Desembargador Teodomiro Toledo Piza. Ele defendeu que a escola cumpra sua função de equipamento público e se abra à comunidade: “Se alguma experiência democrática desanda, é porque ela deixou de ser democrática. Pode investigar que vocês descobrirão que alguém começou a concentrar poder”.

Foto 6
Gabriel de Jesus grava debate sobre gestão democrática no CEU Navegantes.

Ceu Três Lagos

A Imprensa Jovem da EMEF Padre José Pegoraro esteve pela manhã no CEU Três Lagos. Os estudantes João Abdala, Karen Fernanda, Laura Félix, Monique Kauana, Glória Dias e Para Eva acompanharam o debate “Por uma pedagogia das relações étnicorraciais”, que teve como convidados educadores indígenas dos Centros de Educação e Cultura Indígena (CECIs) Tenondé Porã e Krukutu, ambos em Parelheiros.

Com apoio do professor Nivaldo Luís dos Reis Ciríaco, eles também registraram as oficinas “Artesanato indígena”, “Brincadeiras com o CECI” e de robótica educativa. Esta última foi ofertada pela EMEF Ayrton de Oliveira Sampaio, cujo trabalho já foi tema de uma matéria da Imprensa Jovem da EMEF Florestan Fernandes.

Foto 7
Diferentes faces da tecnologia. CEU Três Lagos teve oficinas de artesanato indígena e robótica educativa.

Foto 8

“O trabalho da Imprensa Jovem tem relevância pedagógica. Constrói linguagem, abordagem, gera potencial comunicativo”, afirmou o diretor regional da Capela do Socorro, Paulo Cesar Deloroso, em entrevista no CEU Três Lagos. Ele estava acompanhado de Sueli Stovani, também da DRE Capela do Socorro, que acrescentou: “Foi uma ousadia da DRE fazer essa jornada. Ela significa um passo a mais na caminhada para uma educação integral, na construção de um currículo que promova o diálogo entre teoria e prática, entre educandos e educadores”.

A EMEF do CEU Três Lagos também está em processo de construção da Imprensa Jovem. Eles inclusive estão fazendo o curso Imprensa Jovem Online – Telejornalismo, sob supervisão do professor Adeílton Ramos de Freitas. Os estudantes de lá puderam trocar ideias e conhecimentos com os já experientes jovens repórteres da EMEF Padre José Pegoraro.

CEU Parelheiros

O currículo, aliás, foi o eixo dos debates realizados no CEU Parelheiros. Pela manhã, o tema foi “Currículo integrador e desenvolvimento humano”. À tarde, “Currículo emancipatório: a escola enquanto espaço de transformação social”.

Foto 9
Kevin dos Santos registra pública da jornada pedagógica no CEU Parelheiros

Aqui, a cobertura jornalística juvenil teve o valor extra de ser realizada pelos estudantes da escola localizada no próprio CEU Parelheiros: a nascente Imprensa Jovem do CEU EMEF Manuel Vieira de Queiroz Filho. “Estamos começando os trabalhos da agência de notícia agora. E aceitamos o desafio de participar dessa cobertura compartilhada”, contou a professora Kátia da Silva Pedro, que estava acompanhada dos estudantes Kevin dos Santos Araújo, Talita da Silva Andrade, Amanda Letícia Mori Gondim e Hagatha Lorrany Soares Santos.

Foto 10
Hagata Lorrany Soares Santos acompanha apresentação do grupo Os Escritureiros, que conduziu os professores até o espaço das oficinas, no CEU Parelheiros.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s